sábado, 5 de dezembro de 2009

Mont Saint Michel e Saint Malo

É engraçado que no Brasil muita gente nunca nem ouviu falar do Mont Saint Michel, mas depois de morar na França ele se torna quase um mito e você fica morrendo de vontade de conhecer. E não é por menos... Essa maravilha do ocidente situa-se no coração de uma imensa baía que é invadida por uma das maiores marés da Europa.  



O Monte Saint Michel data do ano 709, isso mesmo! Em 2009 era o grande aniversário de 1300 anos do monte! O monte foi inicialmente construído para ser um santuário em homenagem à São Miguel. No século X os monges beneditinos instalaram-se na abadia e uma pequena vila foi-se formando aos seus pés. Durante a Guerra dos Cem Anos, entre França e Inglaterra, o Monte Saint-Michel foi uma fortaleza inexpugnável, resistindo a todas as tentativas inglesas de tomá-la e constituindo-se, assim, um símbolo da identidade nacional francesa. Após a dissolução da ordens religiosas ditadas pela Revolução Francesa de 1789 até 1863 o Monte foi utilizado como prisão.

Inscrito como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1979, este “santuário” e famoso ponto turístico recebe hoje mais de três milhões de visitantes por ano. Se não me engano só perde para Paris e Lourdes.

O (ou a) omelette do Mont Saint-Michel é famoso, mas se você quiser comer no restaurante mais tradicional (La Mère Poulard) tera que desembolsar mais ou menos € 30 por um omelette. Bom, quando você passa na frente os cozinheiros estão la, batendo o omelette na mão, por horas, e horas e horas... A gente comeu um outro omelette em outro restaurante e confesso que não gostei muito. Eh um outro conceito de omelette, uma coisa espumosa e com muito gosto de ovo.. Enfim...

O meu tour ao Mont Saint Michel foi de um final de semana. Primeiro passamos o sabado em Saint Malo, que é uma cidadezinha muito fofa e super turística da Bretagne. A principal atração turistica na minha opinião? Comer um crepe tipico breton acompanhado da tradicional cidra! Adoro!!!


A Bretagne é conhecida por quase nunca ter sol e o tempo ser sempre feio, mas eu e a Mel tivemos muita sorte e pegamos um dia lindo! E como praticamente toda região da França a Bretagne tem a sua propria cultura, particularidades e especialidades... Entre elas a galette com cidra, os doces bretons (Kouign Amann), os caramelos “au beurre salé” (manteiga salgada) e uns biscoitinhos típicos da região! Et vive la France!!!



Um comentário:

Viagem Afora disse...

Que dica fantastica, esta anotadissima !!!
Bjs